Receitas:

Na medida do possível, vou adicionar as receitas nos comentários dos posts para compartilhar os sabores!!!

7 de jul de 2013

Parraxaxá: Comidinha típica nordestina.

Parraxaxá é um tipo de grito de guerra que os cangaceiros usavam para levantar o ânimo do bando nos conflitos do sertão nordestino..

Este é o nome de um restaurante que vale a pena ser visitado e desfrutado quando for á cidade de Recife, em Pernambuco - nordeste brasileiro.

O ambiente é todo decorado como as casas típicas do sertão nordestino, porém com um toque de requinte.. São os próprios cangaceiros quem servem os clientes como garçons, vestindo trajes típicos... e não faltam detalhes para se observar enquanto se degusta qualquer das especialidades da casa.



Além de um imenso buffet de comidas e caldos típicos nordestinos e um buffet especialíssimo de doces do sertão, pode-se pedir a la carte: sucos de frutas locais, caipirinhas de frutas locais, escondidinho e tapiocas quentinhas e muito variadas (experimente  variações com carne seca e queijo coalho!)

O ideal é o buffet,  onde o cliente mesmo se serve a vontade e você paga por peso, assim, se tem a chance de provar um pouquinho de cada receita...é uma tentação, e o prato parece ficar pequeno diante de tanta variedade.
Perdição: Buffet de caldos, saladas, salgados e doces...


Nesta hora, vale romper preconceitos com ingredientes aos quais não temos familiaridade e costume de consumir, para poder sentir a tradição nordestina  de verdade! Lá, se consome muito a carne e a buchada de bode, por exemplo.
Eis o resultado:

Depois de uma provinha de um caldo típico feito de farinha de mandioca (macaxeira) e carne seca desfiada...
Mugunzá, baião de dois, farofa na manteiga, sarapatel de bode, pirão de creme de leite...

Os doces: bolo de cacau com creme de leite, bolo de milho cremoso, bolo de mandioca, curau...
MUGUNZÁ: prato salgado  caldoso feito com canjica de milho. Pode ser preparado doce com leite de côco.
BAIÃO DE DOIS: feijão verde cozido sem caldo temperado com coentro, cebola, bacon, paio, alho...pode ser servido sozinho, com arroz ou queijo coalho.
SARAPATEL DE BODE: refogado de buchada (vísceras) de bode bem temperado. 

Sem dúvida a comida nordestina é uma de minhas favoritas, pela fartura de temperos como cominho e coentro, pimentas, leite de coco, milho, carne seca e macaxeira...então tudo é delicioso e especial (confesso que o sarapatel não pretendo repetir - por preconceito!).. mas o pirão de creme de leite é algo que se encontra só por lá...nada a ver com o típico pirão de farinha de mandioca que acompanha frutos do mar... é um acompanhamento delicado e perfeito para os pratos tão bem temperados do nordeste.
Da mesma forma, o bolo de cacau tem um sabor bem forte e fica perfeito com o creme de leite...

Como o buffet é cobrado á quilo, você irá gastar de acordo com o tamanho de sua gula... eu me fartei! E a minha conta deu em torno de R$ 40,00.... valeu cada Real!!

O restaurante tem duas filiais em recife. Fomos na da praia de Boa Viajem, que é bastante turística.
O site do Parraxaxá tem o endereço e algumas fotos de abrir o apetite..

Caipirinha ...

A caipirinha é um drink (ou "un trago") típico do Brasil.
É feita a base de cachaça, gelo, açucar e limão, mas atualmente existem versões de diversas frutas como: morango, carambola, bergamota (ou mexirica), lima, e das infinitas frutas típicas das regiões brasileiras como o caju, cajá, cupuaçú..
Ainda há versões que substituem a cachaça por rum, vodka ou sakê, mas ainda prefiro a versão original com cachaça!!

Ahh.. e tem as frozzens.. quando se usa o gelo raspado.

Eis algumas versões interessantes:

1. Bergamota com manjericão do Vilaró, no bairro Moinho de Ventos em Porto Alegre, RS
Exótica e uma combinação divina!
Caipirinha de bergamora (mexirica) com manjericão.
2.  Frozzen de Cajá do Parraxaxá, da Praia da Boa Viagem em Recife, PE.
Doce e super refrescante.. sabor típico do nordeste
Nevada de cajá

Receita básica nos comentários..

6 de jul de 2013

Pimenta de bico ou Pimenta-biquinho

Sou amante de pimentas em geral! Adoro o aroma, o sabor e o picante..
Mas a pimentinha de bico, apesar de não "arder", está sempre presente na minha mesa.
Ela pode ser consumida in natura e é deliciosa! Adocicada e aromatizante..
Em geral, ela é vendida em conserva (base de água e vinagre) e é ótima para acompanhar pratos principais e também como entrada.
Também fica bem em drinks à  base de cachaça e vodka...
Minha vó tem um pé de pimentinha na casa dela e dá pimenta o ano todo! Sempre que vou lá, coleto e trago para fazer experiências..
Em conserva, experimentei uma receita a base de água, vinagre e cachaça. Ficou muito bom, pois a cachaça anula um pouco a acidez do vinagre...
Mas a minha receita preferida, eu mesma desenvolvi e é super rápida e fácil de fazer. No microondas.
é um tipo de pimentinha em calda, que adoro comer como entrada, acompanhada de queijo Brie, ou então como acompanhamento de carnes grelhadas (pode ser peixe, frango ou gado)...
É simplesmente divino! E meu filho, que já gostava dela in natura, ficou fã!

Receita de Pimenta Biquinho Caramelizada

Ingredientes:
- pimentas biquinho cortadas ao meio e sem sementes
- um ramo de alecrim fresco (opicional)
- mel o suficiente (depende da quantidade de pimentinha)

Preparo:
Acomode as pimentinhas já limpas (sem  sementes) em um recipiente fundo e que possa ir ao microondas.
Acrescente mel até que cubra pelo menos metade das pimentas.
Coloque o ramo de alecrim.


Misture e leve ao microondas por 2 minutos em potência alta.
Abra,  mexa e repita o procedimento até que as pimentinhas fiquem levemente murchas.
Coloque em um recipiente e mantenha refrigerado em geladeira.



Obs. Cuidado para não deixar  o mel cair para fora do pote no microondas. Ele ferve,  por isso, quanto mais fundo o recipiente, melhor.

Consuma como queijo Brie, ou acompanhando carnes grelhadas.
Bom proveito!


2 de mai de 2012

Empanadas salteñas....hummm

Essa é para matar um pouquinho a saudade de Salta, Argentina!

Para quem não sabe, as verdadeiras empanadas são de Salta!! Lá você pode comer muita empanada..assada ou frita...em qualquer restaurante, boteco ou na rua mesmo! E o sabor é sempre especial...graças ao sabor do cominho típico da região, que é marcante! Não tem igual!!!
Os sabores típicos são: carne, frango, queijo ou milho. Todas são DIVINAS! Mas  empanada de carne é incomparável!
Em salta se faz empanada como se deve fazer: carne e batata cortadinhas em cubos bem pequenos e muito cominho!!
Hoje pode-se comer empanadas até mesmo aqui no Brasil...tem até de sabores abrasileirados (calabreza, catupiry e até doces). Muitos inclusive colocam uvas passas no recheio, é bem comum..Nada contra, mas eu gosto mesmo é de como manda a tradição!!!. Não se compara... nem mesmo em Buenos Aires se encontram elas..então..ao invés de tentar descrever a sensação, vou postar a receita que peguei com a señora que cuidou de nós no Holstel que ficamos lá (ai que saudade...): Posada de las Nubes.
Lá vai: receita da massa e do recheio!! A massa é a mesma para assar ou fritar...

Massa:
- 750 g de harina (farinha)
- 150 g de graza (Banha, mas acho q dá para subistituir por gordura hidrogenada)
- 2 copos de 200;250ml de agua com sal

Misturar a farinha e a banha e começar a sovar, acrescentando a água com sal até dar o ponto da massa, para abrir, cortar rodelas, rechear e fechar as meias luas apertando as bordas com os dedos.

Recheio:
- 1/2 kilo de carne cortada em cubinhos bem pequenos
- 2 batatas cozidas e cortadas em cubinhos bem pequenos
- 4 cebolas pequenas bem picadinhas
- 3 ovos duros cozidos picadinhos
- 1 colher de sopa de páprica doce
- 1 colher de sopa de cominho
- sal a gosto
- cebolinhas verdes picadinhas

O recheio é feito como um refogadinhpo de carne e cebola.. depois temperar e acrescentar as batadas e os ovos cortadinhos.

Para assar, são mais ou menos 10 minutos em forno médio, pré-aquecido.


Ahhhh.. um refrigerante de Pomelo para acompanhar....

Delíiiiiiiicia!!!

24 de set de 2011

Carnaval no Tibete!!!

Este ano, fizemos o caminho inverso no carnaval. No feriado, alugamos uma casa em Cambará do Sul, na serra gaúcha. Paz, tranquilidade, natureza e amigos. Na volta para casa, descemos pela Estrada de Taquara, onde paramos para almoçar em um restaurante que há tempos estava querendo conhecer. O  Restaurante Tashi Ling, o único restaurante Tibetano no Brasil (pelo menos pelo que sei!). O restaurante está localizado na beira da rodovia RS 020 - Parada 170, pouco abaixo do Templo Budista de Três Corôas. O restaurante foi criado por um artista tibetâno que se casou com uma brasileira.
O ambiente tem cores vibrantes e é realmente aconchegante e acolhedor, quase ao ar livre. A minha vontade era provar tudo o que havia no cardápio, mas como tenho apenas um estômago, tive que fazer escolhas...

Momo de batata com pesto

De entrada, experimentamos os Momos Tibetanos. Os sabores do recheio (carne ou batata) e do molho podem variar (sugo ou pesto), mas vai depender da disponibilidade no dia.

Como prato principal: um macarrão shopsue muito bem feito e peitos de frango ao molho de mel acompanhado por arroz na manteiga.
Simplesmente divino!!
Além de pratos muito convidativos, o cardápio conta com diversos tipos de caipirinhas.. pudemos verificar a diversidade de sabores e cores dos drinks  sendo apreciados em uma mesa ao lado, ocupada por monges budistas que recém haviam saído do retiro de carnaval...
Descrição: Os Momos são pasteis de massa grosssa cozidos e recheados de batata. O molho de pesto  típico é feito com manjericão fresco e nozes picadas.
O frango grelhado levava um molho adocicado a base de mel e mostarda em grãos e o arroz na manteiga temperado com salsa picada e grãos de gergilim torrado.
Como toque aromático, os pratos são decorados com ramos de alecrim, o que faz toda a diferença para o olfato e realce do sabor!

Arroz na manteiga
Sensação: A comida é feita com poucos ingredientes e ervas frescas, Realmente muito bem preparados e com a consistência ideal. O macarrão shopsue é muito bem feito: legumes brevemente cozidos em fogo forte! O arroz é bem carregado na manteiga! (nada light!) Mas para mim, arroz e suas variações são sempre muito bem vindos!

Frango ao molho de mel
O frango para mim foi o clímax na refeição: macios e tostados e o molho a base de mel com grãos de mostarda que estalam nos dentes adicionado ao aroma do alecrim fresco tornou o prato exótico e com sabor marcante.

Ao final, ainda há uma lojinha, onde você pode fazer umas comprinhas de lembrancinhas... com certeza uma parada imperdível na subida ou decida para a serra. E o melhor é que eles servem refeições quase que a tarde toda!

11 de set de 2011

¨Guiso de quinoa¨ em Humahuaca


Guiso de quinoa
Em fevereiro/2011 tiramos alguns dias de descanso em Salta - noroeste da Argentina. Esta viagem nos rendeu muitas saudades gastronômicas. Uma delas foi quando fomos até a província de Jujuy, onde conhecemos Humahuaca. Uma cidade histórica e aconchegante onde se pode buscar em pequenas ruelas com calçamento de pedras, comidas típicas da região por um preço muito pequeno.

Nos separamos do grande grupo de pessoas falantes da excursão que contratamos e nosso almoço foi num pequeno típico restaurante todo construído com cardóns (cácto típico): El Portillo. Um lugar aconchegante onde pudemos ouvir o espanhol, inglês e o francês sendo falado nas outras mesas.

Entradas

Optamos pelo menu do dia, que inclui sempre uma entrada, prato principal e a sobremesa. Como estávamos a dois, tratamos de provar ao máximo as variedades: a entrada incluída empanadas fritas e beringela cozida com quejo de cabra. O prato principal foi Guiso de quinoa e a sobremesa uma panqueca de doce de leite (tipo um crepe).


Menú del día
Descrição: O Guiso de quinoa foi uma descoberta saudável, muito leve mas de sustância! Trata-se de um simples cozido de legumes com quinoa (ceral típico dos andes).
Sensação: A quinoa estala entre os dentes, dando uma consistência bastante peculiar ao prato feito apenas de legumes cozidos. É a sensação de estar comendo aqueles sopões caseiros, mas com algo  al dente como pequenas sementes frescas. Revigorante, Com certeza uma confortable food!! O prato de barro no qual foi servido também fez toda a diferênça!

Estes dias, fiz aqui em casa minha versão do quiso, com a quinoa que trouxemos de lá. E modéstia parte, ficou bem mais saborosa pois adicionei especiarias e carne... qualquer hora posto a receita!!


A receita está nos comentários...

Mate Couro: matando a sede em MG


Sempre que eu encontro alguma ¨novidade¨ desconhecida para mim, trato logo de provar. Nestas andanças pelo nordeste de Minas, em cidades bem pequenas, como Itamarandiba, encontrei um refrigerante: o Mate-couro.
Pelo que  fiquei sabendo, é uma bebida conhecida por ser energética, afrodisíaca e até curativa... crendice ou não, tive que provar!

Descrição: Trata-se de um refrigerante á base do guaraná, que contem ainda o mate e a folha de uma planta típica de MG: o chapéu-de-couro.
Sensação: o sabor marcante é o do guaraná.. e no fundo se sente um gostinho diferente..talvez do mate, que é uma erva de gosto forte. Revigorante ou não, fui dormir bem tranquila depois de uma viagem de 500 km desde Confins aquele dia...:
09 10 11 12
Blogging tips